sexta-feira, 6 de julho de 2012

Diálogos Urbanos: Territórios, Culturas, Patrimónios

Fortuna, Carlos; Proença Leite, Rogerio (orgs.) (2012), Diálogos Urbanos: Territórios, Culturas, Patrimónios. Coimbra: Almedina/CES (No Prelo).

O segundo livro resultante da investigação comparada desenvolvida no âmbito da Rede Brasil-Portugal de Estudos Urbanos, coordenada por Carlos Fortuna (Portugal) e Rogerio Proença Leite (Brasil) será lançado em outubro próximo, na coleção CES/Almedina. O livro vai integrar a Série Cidades e Arquitetura, coordenada por Carlos Fortuna e José António Bandeirinha e sucede o primeiro livro da Rede, Plural de Cidade: Novos léxicos urbanos.

Diálogos Urbanos será composto por 12 artigos distribuídos por 3 secções temáticas:


Secção I: Territórios em mudança

1 São Paulo e Lisboa: Reestruturação urbana, políticas públicas e novas centralidades
Lúcia Bógus, Claudino Ferreira e Clarissa Gagliardi

2 Cidades com centro: Entre São Paulo e o Porto
João Teixeira Lopes

3 O Bairro da Luz (São Paulo) e o Bairro Alto (Lisboa) nos entremeios de mudanças e permanências
Heitor Frugóli Jr. e Jessica Sklair

4 Favelas: Políticas e práticas de intervenção em moradia precária em São Paulo, Brasil
Suzana Pasternak

Secção II: expressões de cultura

5 Os tempos (diferentes) do uso das Praças da Sé em Lisboa e em São Paulo 
Fraya Frehse

6 Os índios e a cidade: O caso de Manaus, na Amazônia
José Guilherme C. Magnani

7 A reorganização da exibição cinematográfica no México e em Portugal
Paula Abreu e Ana Rosas Mantecón

8 Escombros da Cultura: O Cine-Éden e o Teatro Sousa Bastos
Carlos Fortuna e Cristina Meneguello

Secção III: Patrimónios em Diálogo

9 O passado das cidades: Revalorizações patrimonialistas em Fortaleza e Coimbra
Carlos Fortuna, Irlys Alencar Barreira, Roselane Bezerra e Carina Sousa Gomes

10 Processos de patrimonialização do fado e do samba
Luciana F. Moura Mendonça e Paula Abreu

11 Santo António de Lisboa (Portugal) e de Borba (Amazonas): Entre o rito e o teatro em espaços públicos
Sérgio Ivan Gil Braga

12 “Lugares de desafio”: Cidades, patrimônio cultural, nação e turismo
Ana Lúcia Duarte Lanna e Silvana Rubino

Coleção CES/Almedina. Fonte: http://www.ces.uc.pt/cesalmedina/

Para já, aqui fica um excerto da "Apresentação: Proximidades e Distâncias entre Cidades", por Carlos Fortuna e Rogerio Proença Leite.

"Diálogos Urbanos é um livro sobre proximidades e distâncias entre cidades. Umas e outras são hoje visíveis como nunca, em resultado do modo como as cidades se enunciam e interpelam. Mas as proximidades e as distâncias entre cidades não se conhecem apenas pela sua visibilidade imediata. São fruto também do modo como se invisibilizam e escondem. O olhar atento, próximo e crítico da sociologia, da antropologia, da política, do urbanismo, torna-se por isso o instrumento inadiável que dá sentido próprio àquilo que na cidade é manifesto e, do mesmo passo, torna compreensível o que ela esconde. As cidades são, por excelência, portanto, os lugares onde mais imperioso se torna dar sentido à ausência ou à deturpação do sentido das coisas e ações e onde é mais urgente revelar e conferir significado às configurações societais que insistem em permanecer encobertas.
Diálogos Urbanos enfrenta este desafio dúplice de atribuição e revelação de sentidos e significados do viver urbano. Sem promover comparações, o livro põe algumas cidades e alguns contextos urbanos perante as suas contrapartes de circunstância e fá-las falar. Em língua portuguesa, já que o universo destes diálogos, intermediados pelo olhar das ciências sociais, respeita, quase em exclusivo, a cidades portuguesas e brasileiras. De que tratam entre si as cidades destes Diálogos Urbanos? Começam por falar dos seus territórios e das mudanças que os atravessam. Percorrem de seguida o campo das expressões de cultura que se exibem na cidade. Finalizam em torno dos patrimónios e dos contextos das suas revalorizações.
(…)
Ao longo deste Diálogos Urbanos, ensaiam-se, portanto, processos de atribuição e renovação de significados sociais e políticos de práticas urbanas e expressões culturais diversas, plasmadas num universo particular de cidades portuguesas e brasileiras. O recurso a diversos pontos de partida epistemológicos e teóricos permite que o livro constitua um singular exercício de produção social da presença e da pertinência desses traços urbano-culturais. A adoção de uma escrita de confronto e de diálogo entre situações particulares, escritas ou não em coautoria, revelou uma inusitada riqueza interpretativa que, aceitar-se-á a formulação, umas vezes, aproxima o que parece distante e, outras, distancia o que se julgava estar próximo.
Porventura, os leitores reconhecerão nos textos um estilo, uma filiação temática ou uma estratégia argumentativa familiar. Será o efeito do trabalho conjunto, também ele próximo e distante ao mesmo tempo, que este grupo de estudiosos portugueses e brasileiros tem vindo a desenvolver no quadro da Rede Brasil-Portugal de Estudos Urbanos, constituída em 2006. A parte mais visível do trabalho produzido anteriormente encontra-se no Plural de Cidade: Novos Léxicos Urbanos (Coimbra, Almedina, 2009). Diálogos Urbanos prolonga e amplia a experiência de investigação académica entre os membros da Rede. Ao mesmo tempo, contudo, a parte menos visível deste trabalho conjunto, ousamos confessar, encontra-se no reforço e no estreitamento dos laços de cumplicidade universitária entre estudiosos que têm a separá-los o mesmo mar que os avizinha e que partilham a mesma língua que, às vezes, mas só superficialmente, parece apartá-los. Quanto aos leitores, a nossa proposta é que, como sucede com o seu antecessor Plural de Cidade, também estes Diálogos Urbanos possam tornar-se objeto privilegiado dos seus confrontos com a realidade urbana luso-brasileira contemporânea.
Por todas essas razões, queremos deixar o nosso agradecimento formal às instituições que têm financiado a Rede Brasil-Portugal de Estudos Urbanos (o Programa CPLP do CNPq/Brasil, a CAPES/Brasil e a FCT/Portugal), assim como as instituições científicas que têm albergado, sem nunca regatear o seu apoio, os trabalhos de instalação da investigação e da coordenação da Rede: O Centro de Estudos Sociais e a Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra e o Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Federal de Sergipe."

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...